All posts filed under: Sexualidade

Daqui a uns anos mudas de ideias

Acho que esta foi a frase mais recorrente da minha vida e de cada vez que a oiço torna-se mais obsoleta. Se no início eu dava-me ao trabalho de dizer que isso não ia acontecer, hoje em dia eu digo: “mas eu já tenho 33 anos!”. Fico estupefacta como é crescente o egoísmo das pessoas e o foco na nossa própria vida. Egoísmo? Claro. Existe uma certa pressão para seguirmos os mesmos caminhos que as outras mulheres, só é um tanto egoísta que as pessoas ignorem o facto de não querermos e de assim estar a dar azo à pequena hipótese de sermos mães com filhos indesejados, frustradas, infelizes e com depressões pós parto que podem durar toda uma vida. Oiço esta frase desde que tenho uns 10 anos, mas nessa altura as pessoas só diziam isso, sem grandes comentários, sem grandes motivos para espanto, já que tinha tantos anos pela frente, ignorando completamente o facto de que estavam a desrespeitar a minha infância colocando temas na minha cabeça que deveriam só fazer parte da …

Nós merecemos a verdade

Esta manhã por entre as tarefas da casa, à procura de um tema interessante sobre o qual falar e a tentar fugir de temas polémicos, inevitavelmente fui parar a um vídeo do YouTube de uma muito talentosa influencer sobre a qual já li imensas coisas, até já comprei umas revistas, ainda que não saiba muito sobre ela comunica-se muito bem, dom que eu invejo, pois expresso-me muito melhor na escrita do que a falar em frente a uma câmara. Aliás, foram dois vídeos aos quais assisti, um primeiro sobre o último trimestre da gravidez, que estava a ser segundo a influencer o mais difícil – Confissões do Último Trimestre de Gravidez / A Maria Vaidosa – e que me cativou pelo realismo, pela honestidade, e por isso passei para o seguinte, estava pronta para elogiá-la e comentar com o meu namorado que finalmente tinha encontrado alguém que falava abertamente sobre o assunto, fiquei um pouco desiludida com o vídeo seguinte – STORY TIME – GRAVIDEZ PARTO E PÓS PARTO / Mafalda Sampaio – este vídeo …

Podemos decidir?

Não sei francamente se estamos a progredir ou parados no tempo, se nos havemos de dizer uma sociedade moderna ou estamos só a fazer um pequeno esforço para o parecer, porque francamente, directamente de quem vive na pele de uma minoria estou num ponto de saturação onde a minha resposta a alguns temas já é apenas: eu quero, o corpo é meu e eu tenho esse direito. Já pulei a parte de querer argumentar ou explicar-me, faço-o quando me apetece, a maioria das vezes limito-me a dizer que não quero e que eu é que mando no meu corpo. Simples, claro e directo. Mas a questão é, isto é novidade?! Porque nos temos que defender a maioria do tempo sobre questões que nos envolvem apenas a nós, a cada uma de nós mulheres, de uma forma individual? Já não deveria ser óbvio que nós temos esse direito e ponto e que direitos não deveriam ser discutidos num país onde os deveres ficam muito aquém? Sim, isto é sobre maternidade, porque chegamos ao ponto de criar …