Day: 1 de Abril de 2022

Uma sátira sobre a sociedade

O filme e a personagem que mais me marcaram foi o Joker, com o Joaquim Phoenix, sim, eu não vi o Joker com o Heath Ledger, eu sei, icónico, perdi, até porque o actor diz-me qualquer coisa mas confesso que o Joaquim Phoenix como actor, vegan, sabendo que se teve que transformar para o carácter tamanha era a sua importância chamou a minha atenção, antes disso só conhecia o Joker em bandas desenhadas, adorava a caracterização dele, a companheira dele a Harley Quinn, também não sabia a história dela mas o aspecto dela rebelde e ousado chamaram a minha atenção, aquela postura dura com um interior doente faziam lembrar-me alguém, só restava saber o porquê de ela ter ficado assim. Sou uma pessoa estranha, devem pensar os outros, porque quando vi o filme do Joker achei perfeitamente compreensível o rumo que ele acabou por tomar na vida dele com todos os acontecimentos que o deveram até ele, sim, temos algum controlo sobre as nossas vidas mas existem alturas em que parece que alguém joga xadrez …

A superficialidade das relações actuais

A mentira tem perna curta, até aquelas mentiras mais subtis, basta que estejamos atentos para perceber tempos depois que o que foi dito não passava de uma forma de nos calar temporariamente e assim evitar problemas. Por isso é que é tão estúpido mentir, sobretudo se os motivos são quando simplesmente não queremos estar com alguém, magoar a pessoa com uma verdade é preferível do que inventar soluções a curto prazo para escapar a isso e depois acabar-se por saber a verdade de outra forma qualquer, a pessoa não só acaba por passar a imagem daquilo que está a ser: hipócrita, como perde para sempre a confiança do outro. Mas o ser humano na sua grande maioria é assim, acha que é profissional em relações humanas só porque dá-se com muita gente quando na verdade não conhece nem um terço das pessoas que o rodeiam, talvez o introspectivo conheça mais verdadeiramente as pessoas do que alguma vez aqueles que se dizem festeiros e sociais conhecerão, porque como tudo na vida ter muitas pessoas em nosso …