Diário
Deixe um Comentário

“Tu não és capaz”

Toda a minha vida achei que tinha algo para provar ás pessoas, e em parte foi isso que me fez caminhar de uma forma um pouco mais lenta, guardei rancores, raiva mesmo e não percebia que as pessoas não queriam provas e sim enfraquecer-me, e sim provar a elas mesmas que que eu não era capaz porque isso faria com que elas de alguma forma se sentissem melhor.

Toda a minha vida ouvi: “não és capaz”, “nem toda a gente nasce para isso”, “nem tudo se aprende”…. E eu só que me questionava quem porra eram essas pessoas para julgar que eu teria uma menor capacidade de aprendizagem do que elas?

Não me arrependo no entanto, porque hoje em dia construí a minha autoestima, tijolo por tijolo, sólida, firme, bonita, hoje em dia ninguém pode dizer-me isso porque primeiro são poucas as pessoas que mantenho perto de mim e porque depois se antigamente eu ficava enraivecida, hoje eu só rio e sigo caminho, porque se precisas de derrubar alguém para que te sintas melhor então lamento dizer-te que tens uma autoestima, uma confiança em ti própria totalmente frágil e abalável, e se tens dúvidas sobre ti mesma isso não deveria recair sobre mim.

Hoje em dia tudo o que disseram que eu não aprenderia eu aprendi, e sinto orgulho disso, todos temos um QI, uma imensa capacidade de aprender, de nos transformarmos e adaptarmos, então, quem são os outros para nos dizer se quer antes de tentarmos que não seremos capazes? Então é aí também que nos cabe fazer uma reflexão e ponderar se vale a pena manter nas nossas vidas pessoas que duvidam de nós, já que nós precisamos de quem acredite.

This entry was posted in: Diário

por

Um dia fiquei sem voz, fui silenciada e a minha escrita deixou de existir. O blogue que escrevia desde os 9 anos, de forma anónima, desapareceu, porque alguém de repente achou que escrever era algo totalmente inútil. Deixei que alguém me dissesse o que eu não podia ser. Anos depois, em memória ao blogue de uma vida, ás histórias que definiam como eu sou como nenhumas outras, aqui está o mesmo nome, o mesmo registo, para mostrar que eu mudei e que eu sou eu, sou o que eu quiser, o que eu sonhar, livre. As palavras são uma linda forma de expressão e nunca devemos permitir que alguém silencie a nossa voz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s