Month: Agosto 2021

Daqui a uns anos mudas de ideias

Acho que esta foi a frase mais recorrente da minha vida e de cada vez que a oiço torna-se mais obsoleta. Se no início eu dava-me ao trabalho de dizer que isso não ia acontecer, hoje em dia eu digo: “mas eu já tenho 33 anos!”. Fico estupefacta como é crescente o egoísmo das pessoas e o foco na nossa própria vida. Egoísmo? Claro. Existe uma certa pressão para seguirmos os mesmos caminhos que as outras mulheres, só é um tanto egoísta que as pessoas ignorem o facto de não querermos e de assim estar a dar azo à pequena hipótese de sermos mães com filhos indesejados, frustradas, infelizes e com depressões pós parto que podem durar toda uma vida. Oiço esta frase desde que tenho uns 10 anos, mas nessa altura as pessoas só diziam isso, sem grandes comentários, sem grandes motivos para espanto, já que tinha tantos anos pela frente, ignorando completamente o facto de que estavam a desrespeitar a minha infância colocando temas na minha cabeça que deveriam só fazer parte da …

A mentira

Mentiste, distorceste, controlaste as cores, o quadro, o retrato inteiro, retirando toda a essência do que era real. Deu-te jeito, saíste por cima da situação, pelo menos na cabeça dos outros, porque por dentro sabes. Quiseste tudo à tua maneira e ignoraste que os outros também têm vontades, desejos, sonhos que não giram em torno apenas do teu bem-estar, de uma forma narcisista, julgaste que não existia outro conforto se não o teu, e foi assim, nesse retrato egoísta que precisamente deixaste de o ter. Amar é querer tão bem a alguém que só isso já nos aquece a alma, mas o que é o amor na cabeça de quem nunca o sentiu e provavelmente não tem qualquer probabilidade de o vir a sentir? Como se pode sentir amor sem abdicar do ego e da arrogância de se julgar que só a sua própria existência tem valor? Não se pode. A mentira de nada vale porque não existe, de que vale pintar um retrato cheio de flores se ninguém as pode cheirar, sentir e tocar? …

Almoço de Domingo

À duas semanas que consulto uma nutricionista e não percebo porque não o fiz antes, sentir-me bem é pouco para as mudanças que se instalaram em tão pouco tempo, mais leve, mais calma, mais consciente, mais saudável fundamentalmente. Não me custou nem um pouco começar a pesar os alimentos e ter uma lista de compras não feita por mim pela primeira vez, pelo contrário, essa responsabilidade agora é da minha nutricionista que faz com que cá em casa não hajam desperdícios, tudo o que compro nasce da terra e traz-me benefícios incríveis, para além de que nada se estraga e tudo se aproveita. Poupo dinheiro e tempo a fazer listas, demoro meia hora a fazer as compras e 5 minutos a preparar as minhas refeições, é tempo que se economizou e até agora uns quilos perdidos. Um dia destes tem que se destruir aquele mito de que “ah uma nutricionista é uma perda de tempo e não precisamos de saber o que comer”, leio artigos de nutrição há anos e eu própria falhava em algumas coisas, …