Diário
Deixe um Comentário

E agora?

“Isto é uma piada, só pode! Daisy, tu tens 32 anos!

De entre trinta mil recomeços, este foi aquele no qual nunca acreditei mas aqui estou eu, e só pela tentativa, já sou muito feliz.

Não gosto de quem diz que a vida é assim e assado e temos que aceitar, talvez seja por isso que vivo ansiosa e sempre com mil e uma ideias diferentes para pôr em prática, o problema é que sempre foram tantas que se calhar, só se calhar, tenha reciclado as ideias erradas nos últimos tempos!

-“Ai Daisy, olha que depois arrependes-te!”

Pode ser, mas como não tenho 7 vidas nem sou nenhum gato, quero jogar as cartas todas na única vida que tenho.

This entry was posted in: Diário
Tagged with: ,

por

Um dia fiquei sem voz, fui silenciada e a minha escrita deixou de existir. O blogue que escrevia desde os 9 anos, de forma anónima, desapareceu, porque alguém de repente achou que escrever era algo totalmente inútil. Deixei que alguém me dissesse o que eu não podia ser. Anos depois, em memória ao blogue de uma vida, ás histórias que definiam como eu sou como nenhumas outras, aqui está o mesmo nome, o mesmo registo, para mostrar que eu mudei e que eu sou eu, sou o que eu quiser, o que eu sonhar, livre. As palavras são uma linda forma de expressão e nunca devemos permitir que alguém silencie a nossa voz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s