Diário
Deixe um Comentário

Como um dente de leão

Como um dente de leão um dia, eu, sem saber fui. Fui e deixei por todos os lugares um rastro de mim, qualquer coisa diferente, teria sido tudo de outra forma, melhor ou pior não sei.Nessa altura ainda não percebia como a vida era uma bola de neve onde tudo o que fazemos, desde o mais pequeno gesto, conta. Mas percebi quando recebi o primeiro sorriso que me foi devolvido com generosidade, quando dei as mãos a primeira vez e senti o calor da mão de outra pessoa, até mesmo quando pela primeira vez fiz alguém chorar e logo de seguida senti um aperto desconfortável no peito que me dizia que eu era capaz de sentir empatia e confirmava que eu era um bom ser humano.Desde o momento em que nasci soprei um dente de leão e deixei que cada partícula de mim fosse-se espalhando pelo mundo fora, quando percebi que poderia semear sorrisos, paz e generosidade, concentrei-me nisso e percebi quão importantes eram as minhas acções.Somos vida, e a vida é tão frágil.

This entry was posted in: Diário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s